Fungos – parte 2

Comecei pensando em como seriam os infectados. Pensei que poderiam ser bem bizarros, dando uma boa dose de fungo nos humanos.

Fiz então esses dois, meio inspirados nos shibitos do jogo Siren.

fungoid1

“Cabeça de hambúrguer” version

"Esponja-do-mar" version

“Esponja-do-mar” version

Pensei mais na história. Misturei umas loucuradas à lá S.T.A.L.K.E.R. e tornei o fungo alienígena (eu adoro alienígenas – também dão narrativas bem legais e sci-fi).

Defini alguns pontos da história em 4 quadros: a “epidemia”, as mutações, o fungo controlando uma seita, uma espécie de culto e uma ajuda pré-histórica (falarei mais sobre isso em um devido post).

Eu precisava tornar os infectados únicos. Seriam somente zumbis infectados? Ou seriam uns monstros?

Eu busco criar as histórias com imagens. Estava com as ideias na cabeça, precisei colocar no papel para testar.

Eu busco criar as histórias com imagens. Estava com as ideias na cabeça, precisei colocar no papel para testar.

Como vocês verão depois, alguns desses tipos iniciais foram refinados e chegaram em versões finais.

Como vocês verão depois, alguns desses tipos iniciais foram refinados e chegaram em versões finais.

Uni um pouco dos dois. Haveria diferentes tipos (à lá Left 4 Dead) que seriam constantes e característicos.

Pensando na “jogabilidade” da história, criei alguns tipos.

fungus_evolution1

De cima para baixo: mesmerizador, inchado e caçador.

De cima para baixo: sacerdote, controlador e uns testes de infectados "comuns".

De cima para baixo: sacerdote, controlador e uns testes de infectados “comuns”.

Haveria o tipo caçador, que seria basicamente um brutamontes rápido e mortal.

O design final do caçador foi inspirado em tubarões. Se vocês notarem, a forma final tem um nariz avantajado e dentes parecidos.

O design final do caçador foi inspirado em tubarões. Se vocês notarem, a forma final tem um nariz avantajado e dentes parecidos.

Haveria o tipo inchado, que seria uma bomba-viva de ácido.

"Bombas-vivas" realmente fazem os jogadores pensarem duas vezes antes de fazer algo.

“Bombas-vivas” realmente fazem os jogadores pensarem duas vezes antes de fazer algo.

Haveria também os tipos que mexeriam com a mente: os infectados psíquicos.

 O controlador “controlaria” os demais infectados para que agissem em conjunto.

Os diversos "sensores" na cabeça e a composição dela lembram colmeias de insetos, o que por sinal lembra cooperação.

Os diversos “sensores” na cabeça e a composição dela lembram colmeias de insetos, o que por sinal lembra cooperação.

O mesmerizador criaria ilusões na mente dos jogadores, incluindo labirintos.

Pra dar uma ideia de hipnose e ilusão psíquica, dei destaque aos olhos e aumentei a "cabeça".

Pra dar uma ideia de hipnose e ilusão psíquica, dei destaque aos olhos e aumentei a “cabeça”.

O sacerdote controlaria os demais seres e serviria de “canalizador de mentes” para o fungo-mor, além de possuir veneno e habilidades telecinéticas.

Queria que ele fosse diferente dos demais, que tivesse algo de único. Afinal, ele seria a “ponte” entre os infectados e o fungo principal.

Pensei em variações com insetos, vegetais e fungos pra chegar na versão final.

Pensei em variações com insetos, vegetais e fungos pra chegar na versão final.

Como explicar controlar "mentes"? Coloque altas protuberâncias e torne o bicho bem alien.

Como explicar controlar “mentes”? Coloque altas protuberâncias e torne o bicho bem alien.

Anúncios

2 Respostas para “Fungos – parte 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s